Equipe

Antônio Roberto Gerin

Estreou, no palco, como autor de teatro em 2005, Rio de Janeiro, com a montagem do espetáculo Uma Última Cena para Lorca, no Centro Cultural da Justiça Federal e no Teatro Nelson Rodrigues, da Caixa, o que o levou a ser indicado ao Prêmio SHELL, na categoria Melhor Autor. Escreveu ainda O Filho de Ninguém, 2004, 3ª colocação Prêmio Funarte Centro-Oeste/2005, Vem Comigo Ver o Rio Descer, 2004, Monólogo a Três, 2004, Vinho Tinto Seco, 2005, Amado, Jorge, 2005, selecionado no Concurso de Dramaturgia Brasil em Cena/2009, CCBB, Rio de Janeiro, Deus e o Diabo no Bar da Esquina, 2008, contemplado com o Prêmio Funarte de Bolsa Estímulo à Dramaturgia/2007, Sopa de Legumes, 2008, A Vizinha de Antônio, 2010, Pátria Amada, Brasil!, 2014, Bom Apetite, Amor, 2016, e Sebastiana, 2016.

E ainda os esquetes O Patrão do Empregado, O Praquê do Marido, O Pai da Filha, O Vendedor do Comprador, O Cachorro da Patroa, A Fotografia do Fotógrafo, A Mulher do Marido, O Interrogatório do Ladrão,todos escritos em 2016, e ainda O Ciúme da Ciumenta e O Casamento do Marido, escritos em 2017. Teve ainda seu conto O Empilhamento na relação dos finalistas do Concurso Internacional Guimarães Rosa, 1997, promovido pela RFI – Rádio França Internacional. Co-produziu com JMoreno Produções Artísticas Ltda, no Rio de Janeiro, em 2005, o espetáculo Uma Última Cena para Lorca, com direção de André Paes Leme. Produziu, em Brasília, os espetáculos Deus e o Diabo no Bar da Esquina, em 2009, e A Vizinha de Antônio, em 2011, e em Passos/MG produziu e dirigiu O Praquê do Marido e Vinho Tinto Seco, em 2016.

Alex Ribeiro

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto desde 2014.
Graduando bacharelado em Artes Cênicas, pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes.
Graduado em Psicologia, pela Universidade de Franca (2014)
Pós-graduado em Clínica Psicanalítica, pela Universidade de Franca (2016).

Trabalhos como ator:

Cia de Teatro Assisto Porque Gosto

2016; O Patrão do Empregado; Direção de Antônio Roberto Gerin; Festival Águas de Março de Cenas Curtas, Franca/SP
2016; O Praquê do Marido; Direção de Antônio Roberto Gerin; Temporada Teatro Rotary, Passos/MG
2016; Vinho Tinto Seco; Direção de Antônio Roberto Gerin; Temporada Teatro Rotary, Passos/MG

Coletivo Artístico Esses Nós

2017; Cordel do Sertão Alado; Direção de Rafael D’Carvalho; Brasília/DF

Faculdade de Artes Dulcina de Moraes

2018; Somos Homens e Não Ratos; Direção de Fernando Guimarães; Temporada Teatro Dulcina, Brasília/DF
2018; Essa Coisa Chamada Amor; Direção de Fernando Guimarães; Temporada Teatro Dulcina, Brasília/DF
2018; O Causo de Maria e Etevaldo; Direção de Ricardo Cruccioli; Teatro Plínio Marcos Brasília/DF
2018; Três Vezes te Enganei; Direção de Fernando Guimarães; Temporada Teatro Dulcina, Brasília/DF
2017; Identidades Violadas; Direção de Ricardo Cruccioli; Teatro Conchita, Brasília/DF
2017; O Causo de Maria e Etevaldo; Direção de Ricardo Cruccioli; Teatro Conchita, Brasília/DF

Trabalhos como diretor:

2018; Musa, eu?; Direção Alex Ribeiro; Complexo Cultural Dulcina de Moraes, Brasília/DF

Leivison Silva

Ator da Cia de Teatro Assisto Porque Gosto desde 2017.
Cursando Artes Cênicas (dupla habilitação), na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes.
Cantor lírico formado no Curso Básico de Canto Erudito da Escola de Música de Brasília.

Trabalhos como ator:

Teatro

Cia de Teatro Assisto Porque GostoCia de Teatro Assisto Porque Gosto

2018; esquetes “O Cachorro da Patroa”, “O Ciúme da Ciumenta”, “A Mulher do Marido” e “O Casamento do Marido”; direção de Antônio Roberto Gerin; Brasília/DF


Coletivo Artístico Esses Nós

2017; Cordel do Sertão Alado; direção de Rafael D’Carvalho; Brasília/DF

Faculdade de Artes Dulcina de Moraes

2017; Os Outros; direção de Fernando Guimarães; Brasília/DF
2017; A Vida Alheia; direção de Ivan Chagas; Brasília/DF
2016; Essa Propriedade Está Condenada; direção de Sérgio Tavares e Arlene Von Sohsten; Brasília/DF
2016; Ao Som do Chapéu Côco (musical); direção de Rafael Soul; Brasília/DF

Outros projetos

2018; À Margem da Vida; direção de Ivan Chagas; Brasília/DF
2017; Uma Cabeça de Papelão; direção de Eliésio Alves; Brasília/DF
2016; Cada Homem Sabe na Mulher que Bate; direção de Doriel Francisco e Eliésio Alves; Brasília/DF
2016; The Pillowman; direção de Luciana Maia; Brasília/DF
2015; Não, Majestade!; direção de Doriel Francisco; Brasília/DF
2014; Desencontros; direção de Jones de Abreu; Brasília/DF
2013/2014; O Coração de Palha; direção de Alvaro Neto; Brasília/DF

Cinema

2017/2018; Divina Comédia – Revelações (longa-metragem); direção de Lúcia Scórcin; Brasília/DF
2017; Chrônicas de um Mundo Estranho (longa); direção de Alexandre Matula; Brasília/DF
2016; Tiro no Escuro (curta); direção de Larissa Lacerda; Brasília/DF
2015; Catarsis (curta); direção de Carlos Cabral; Brasília/DF
2015; Olhai para a Esquerda (curta); direção de Elisa Caldana Chiarello; Brasília/DF
2013; À Flor da Pele (curta); direção de Mayara Reis; Brasília/DF
2013; Descontentes (curta); direção de Marcelo Emmanuel; Brasília/DF

Trabalhos como cantor:

2014; La Traviatta (ópera); Brasília/DF
2013; Lucia de Lammermoor (ópera); direção de Irene Bentley e Janette Dornellas; Brasília/DF
2013; Aquiry: A Luta de um Povo (ópera); direção de Irene Bentley; Brasília/DF
2011; Orfeu & Euridice (ópera); direção de Ricardo Castro; Brasília/DF
2010; Dido & Eneas (ópera); direção de Ricardo Castro; Brasília/DF

Equipe

Antônio Roberto Gerin

Alex Ribeiro

Leivison Silva